O que é a Criopreservação?

A criopreservação é uma técnica de congelamento de células e tecidos biológicos, como espermatozoides, óvulos, tecido ovariano e embriões, em uma temperatura adequada, a fim de que possam ser utilizados posteriormente.

De que modo é realizada a criopreservação?

O primeiro passo é coletar os espermatozoides e os óvulos a serem colocados em criopreservação. Os gametas masculinos são obtidos pela masturbação. Os homens que não têm espermatozoides no sêmen ejaculado podem fazer a coleta por punção testicular. Já as mulheres precisam se submeter inicialmente à estimulação ovariana e posterior coleta dos óvulos. Nos tratamentos de fertilização in-vitro (FIV), os embriões excedentes formados também podem ser criopreservados.​

Para quem é indicada a criopreservação?

Mulheres que desejam adiar a gravidez por motivos profissionais ou pessoais, podem preservar seus óvulos e com isso diminuir os efeitos do tempo sobre a qualidade e quantidade de óvulos, tendo em vista que com o passar dos anos (a partir dos 35 anos) a mudança na qualidade e diminuição na quantidade irá comprometer a chance de gravidez.

Casais em tratamento para infertilidade com técnicas de Reprodução Assistida e que tenham uma quantidade grande de embriões, óvulos e espermatozoides, podem mantê-los congelados para uso posterior.

Mulheres e Homens que precisam se submeter a tratamento para Câncer, como Quimioterapia, Radioterapia ou cirurgia, podem ter seu futuro reprodutivo comprometido pelo tratamento.

Criopreservação de Oócitos

Tratamentos para o câncer pode prejudicar a fertilidade de crianças e mulheres em idade reprodutiva.  Hoje em dia um público crescente de mulheres que desejam adiar a da gestação por motivos pessoais ou profissionais têm crescido. Uma forma de manter a fertilidade para estas mulheres é a criopreservação de oócitos, que são células germinativas femininas produzidas nos ovários.

 

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro.

Deixe uma resposta

Mensagem