No mundo moderno, é cada vez mais comum as mulheres atrasarem sua maternidade para depois dos 30 anos, quase sempre por motivos acadêmicos, profissionais ou conjugais.

Sabemos, porém, como já foi discutido em vários posts neste blog, que a natureza cobra seu preço através do relógio biológico, e quanto mais o tempo passa, mais ocorre perda de quantidade e qualidade dos óvulos, reduzindo as chances de gravidez natural, e as taxas de sucesso nos tratamentos de reprodução assistida.

Desta maneira, quando ocorre esta perda considerável da quantidade e qualidade ovular, o tratamento proposto, e com excelente resultado, tem sido a fertilização in-vitro (FIV) com doação de óvulos. Muitas mulheres, porém, mesmo sabendo das baixas chances insistem em tentar o tratamento com seus próprios óvulos, pelo desejo inato, e compreensível, de que o filho tenha também seu componente biológico (material genético).

Tem sido, portanto, um objetivo crucial na evolução da medicina reprodutiva tentar “atrasar” ou mesmo “reverter” este relógio biológico em relação aos óvulos. Vários grupos de cientistas ao redor do mundo têm trabalhado incansavelmente em pesquisas tentando conseguir este feito.

Sabe-se que, com o passar do tempo, os óvulos, que as mulheres possuem desde sua vida intra-uterina e nunca se renovam, vão sofrendo alterações biológicas no seu núcleo (onde está o material genético – cromossomos), e no seu citoplasma onde estão as organelas (pequenos órgãos celulares) responsáveis por várias importantes funções.

Uma das funções mais importantes das organelas das células, e também dos óvulos, é a produção de energia para realização de todas as funções celulares – que chamamos metabolismo – como a troca de substâncias com o meio externo, armazenamento de produtos, divisões celulares, e várias outras. A organela responsável diretamente por esta produção de energia é a Mitocôndria.

As mitocôndrias seriam uma espécie de gerador de energia para as células. Os cientistas descobriram que com o envelhecimento dos óvulos, estas mitocôndrias começam a perder eficiência, então falta energia para várias funções celulares. Estes seria um dos principais motivos pelo qual os óvulos de mulheres mais velhas têm baixa capacidade de fertilização e formam embriões de baixo potencial de implantação. Afinal, nos primeiros dias de desenvolvimento do embrião, todo citoplasma (incluindo mitocôndrias) presente nas células é provindo dos óvulos, pois os espermatozóides têm mínima quantidade de citoplasma, trazendo apenas o DNA paterno “empacotado”.

Um grupo de pesquisadores na área de medicina reprodutiva têm tentado então melhorar a qualidade dos óvulos através da introdução de mitocôndrias jovens (provindas de óvulos jovens) no citoplasma de óvulos de mulheres mais velhas. Seria uma tentativa de “energizar” os óvulos deste grupo de mulheres, visando melhorar a eficiência biológica dos óvulos e sua capacidade de fertilização e formação de bons embriões.

Esta promissora nova tecnologia foi desenvolvida baseada nas pesquisas de Jonathan Tilly, cientista da Harvard Medical School, e publicada na revista Nature. Ele descobriu a presença de células precursoras dos óvulos nos ovários de mulheres adultas, e que estas células, em laboratório poderiam levar a formação de novos óvulos. Além disso, estas células precursoras possuem mitocôndrias jovens.

O tratamento seria retirar o citoplasma destas células precursoras jovens, e injetar mitocôndrias novas no óvulo da mulher de mais idade no momento da ICSI (fertilização in-vitro), na tentativa de melhorar sua qualidade e formar embriões com maior capacidade de implantação. É o chamado transplante autólogo de mitocôndrias. Autólogo, pois provém de células da própria mulher.

Recentemente, dois grupos de reprodução assistida, um no Canadá e outro em Dubai, relataram seus primeiros casos de sucesso com utilização desta nova técnica. Obtiveram taxas de gravidez significativamente melhores nos casos de mulheres mais velhas cujos óvulos receberam mitocôndrias jovens.

Vários grupos ao redor do mundo estão experimentando a nova técnica. Nos próximos meses e anos, muitas publicações científicas vão mostrar o resultado de outras equipes com o transplante autólogo de mitocôndrias.

Vamos esperar a consolidação dos dados. Sem dúvida é uma grande esperança para vários casais ao redor do mundo, notadamente nos casos em que os óvulos, seja pela idade da mulher ou outros fatores, tenham qualidade muito baixa para lhes dar filhos biológicos.

Este foi nosso assunto e comentário da semana. Boa leitura e proveito, e até nosso próximo post.

55 Comentários para “Energizando os óvulos: uma resposta à idade feminina?”

  1. Claudiana disse:

    Gostei, muito interesante!

  2. Angela disse:

    Li o texto, mas acho que da na mesma, utilizam injetam mitocôndrias de mulheres novas no óvulo da mulher de mais idade, ou seja, a mulher mais velha….as mais ‘”velhas” não energiza seus próprios óvulos sozinha, algumas vão pensar não é meu filho, o que seria uma meia verdade.

  3. fabioeugenio disse:

    Oi Ângela,

    Mas o material genético do núcleo é o da própria mulher!!

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  4. Evelise s.antunes disse:

    Dr. Fábio Eugênio , boa tarde não sei se o sr pode nos ajudar, minha
    filha Vivian tem 40 anos, e não engravidava ele tem endometriose
    fez cirurgia fez a primeira fertilização e os óvulos morreram em quinze dias após fecundado. Logo em seguida ele teve uma gravidez normal
    mas 5 meses e duas semanas ele perdeu por má formação. Tentou
    novamente a fertilização fez exames enfim colheram 4 ele teve 6
    mas só 4 para fertilização 2 mais ou menos semanas ligaram do
    laboratório dizendo que não havia consigo. O sr acha que esteja tratamento poderia dár certo com minha filha e onde fazer ? Dr só tenho preocupação de tantas tentativas mecha com o emocional este aborto espontâneo foi muito triste para ela obrigada desde já

  5. Andréa disse:

    Dr. Fábio

    Será que esse pode ser meu caso. Vou fazer 40 anos em dezembro, no dia 14.11 fiz a aspiração e só consegui 3 óvulos que foram fertilizados. Um não desenvolveu. E hoje no dia de implantar o outro parou e o terceiro foi diagnosticado como D e fiquei com medo de implantar. Tentar novamente com mudanças nos remédios é uma alternativa? Ou espero mais uns meses para fazer uma nova tentativa, pois estava sedentária e um pouco acima do peso.

  6. Amanda disse:

    Oi Dr. Fábio, após 4 FIVs consegui finalmente engravidar. Porém no dia que completei 7 semanas, tive um intenso sangramento e fui à emergência. Graças a Deus o neném estava bem, com
    Batimentos porém, estava com Hematoma Subcorionico, segundo a médica era pequeno, mas como estava localizado próximo ao colo, sangrou muito, saia até coágulos. Um dia depois, fui na minha médica e ela viu que o batimento estava ok e o bebê já havia até descido um pouco no saco, distanciando ainda mais do hematoma. Desde então, mantenho o repouso, Crinone e Utrogestan. Não sangro mais desde o o dia que aconteceu tudo. Gostaria de saber se há alguma coisa a mais q eu possa fazer para tentar que esse hematoma seja logo absorvido e se não estar mais sangrando é um motivo para eu ficar mais tranquila?
    Obrigada

  7. Renata Costa disse:

    Pelo que entendi este tratamento só está disponível no Canadá e Dubai. Existe previsão de começar a ser feito no Brasil?? Você poderia dizer que lugar do Canadá eles fazem. Obrigada

  8. fabioeugenio disse:

    Oi Evelise,

    Deve-se tentar algum esquema de medicações diferente com objetivo de conseguir óvulos e embriões de melhor qualidade.

    E ela deve ter atendimento e apoio psicológico.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  9. fabioeugenio disse:

    Oi Andréa,

    É uma boa ideia perder peso e fazer atividade física, e então tentar com esquema de medicações diferentes.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  10. fabioeugenio disse:

    Oi Amanda,

    Você já está fazendo o recomendado: repouso e manter medicação.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  11. fabioeugenio disse:

    Oi Renata,

    Ainda não está disponível no Brasil, mas em breve já teremos esta tecnologia.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  12. Maria Sebastião disse:

    Dr. Durante o tratamento para estimular a ovulação, deve-se fazer exercícios ou repouso absoluto.

    Obrigada

  13. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    Em geral pode fazer atividade física leve, mas o mais correto é seguir a orientação do seu médico.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  14. Maria Sebastião disse:

    Dr. Obrigado pelo esclarecimento.

    Tenho outra dúvida, após a retirada dos ovos, enquanto esperamos o resultado se os ovos são bons ou não, o casal pode ter relação sexual?

    E após o introdução do enbrião no útero, quanto tempo deve-se fazer abstinência das relações sexuais?

    Cumprimentos,
    Maria

  15. Maria Sebastião disse:

    Dr. Fábio,

    O crinone em gel é mais eficiente usar demanhã ou de noite?

    Obrigada
    Maria

  16. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    Neste período pós coleta de óvulos, os ovários estão aumentados e em processo de cicatrização, sendo melhor se abster de relações.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  17. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    A eficácia é a mesma.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  18. Maria Sebastião disse:

    Dr. Bom dia,

    Após a implatação dos embriões no útero qual é a posição mais correcta para dormir, ou ainda se existe alguma posição que pode prejudicar ?

  19. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    É indiferente. Pode dormir em qualquer posição.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  20. Claudiana disse:

    Oi, Dr.Fabio, em janeiro podemos tentar de novo ou está cedo? Tenho muito medo q aconteça a mesma coisa! Abs.
    Claudiana

  21. Maria Sebastião disse:

    Dr. Fábio

    Até agora não consigo entender quais as causas para o procedimento(IFV) não dar certo. Se os médicos dizem não ser por falta de repouso.

    Será que desde o primeiro dia da colocação já podemos nos considerar uma mulher grávida?
    E os sintomas quais são?

    Obrigada,
    Maria

  22. fabioeugenio disse:

    Oi Claudiana,

    Pode tentar em janeiro sim. Seu organismo já estará recuperado.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  23. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    Os sintomas são inespecíficos (podem ocorrer ou não). O que confirma realmente é o beta-hcg positivo.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  24. Marcia disse:

    Boa noite dr fabio!
    Eu tenho 40 anos 1 filha d 14 anos,fiz tds exames e resolvi ter um um filho
    mas perdi aos 3 meses nao fiz curetagem mas fiz tds examea novamente e depois d 4 meses uma nova tentativa resultado ovo cego nunca ouvi falar o q o sr me indica fazer faço outra tentativa ou tenho q fazer tratamento? Me ajude

  25. Maria Sebastião disse:

    Dr. Fábio,

    O meu beta deu negativo, e a mestruação começou no dia 02.1.16. Hoje dia 04.01.16 comecei o novo processo para captação de novos ovos, uma vez que no primeiro tratamento(dez) só tirei 4 e apenas 2 ficaram bons e que mesmo assim não pegou.

    A minha dúvida é saber se existe algum problema fazer o tratamento duas vezes seguidas?

  26. Maria Sebastião disse:

    Dr. Boa noite,

    As injecções de Gonal e Menopur é mais eficiente colocar de manhã ou de noite?

  27. fabioeugenio disse:

    Oi Márcia,

    Faça inicialmente avaliação para perdas gravídicas de repetição.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  28. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    Se os ovários estão prontos, pode começar nova estimulação. E o efeito é semelhante tomando medicação de manhã ou à noite.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  29. Marcia disse:

    O q quer dizer perdas gravíticas? Sera q se eu engrsvidar corro o risco d perder novamente? Meus exames estão normais e meu fsh seu 10.3

  30. fabioeugenio disse:

    Oi Márcia,

    Os exames de avaliação podem definir se há risco alto de repetir, e se há como reduzir este risco.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  31. Maria Sebastião disse:

    Dr. Fábio,

    Hoje foi o dia da retirada dos ovos, saíram 5, mais segundo a médica, nenhum está em condições para fecundar. O que fazer nesses casos, Este ano faço 43 anos, será que tenho que necessáriamente recorrer a doação?

  32. Antonia disse:

    Oi dr! li uma reportagem que me deixou muito intrigada, veja o trecho: “após três ou quatro tentativas fracassadas, a maior parte dos médicos dizem que as chances de voltar para casa com uma criança são bastante pequenas. Mas um grande estudo, publicado na revista científica “Journal of the American Medical Association”, mostrou que quase dois terços das mulheres conseguem ter filhos mesmo até a sexta tentativa, especialmente se elas têm menos de 40 anos de idade. ” Isso é verdade? Pergunto pois, infelizmente, já estou indo para a minha sexta TEC! NA terceira consegui o positivo, mas perdi, e nas duas subsequentes não deu positivo. Quer dizer que se não der certo agora, realmente não posso engravidar? E a vez que consegui o positivo, não significa nada? Não seria um bom sinal? Me ajude dr, estou desesperada! Nenhum médico me disse após a minha 4 tentativa que não era mais possível…

  33. fabioeugenio disse:

    Oi Maria,

    Se seus óvulos são sempre de muito baixa qualidade, a doação é uma excelente opção.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  34. fabioeugenio disse:

    Oi Antônia,

    Não é verdade que não há chance após a 4a tentativa. Você pode tentar quantas vezes quiser e for necessário.

    É preciso, porém, reavaliar sempre o caso para tentar encontrar meios de aumentar as chances para a tentativa seguinte.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  35. Vani disse:

    Boa noite, doutor Fábio!
    Ano passado engravidei naturalmente, mas acabei tendo um aborto retido com 7 semanas.
    Um ano depois fui diagnosticada com FOP. Agora em março iniciei a indução da ovulação para a FIV, porém utilizei uma dosagem baixa de medicação (inibidor da aromatase por 5 dias, e meia ampola de pergoveris, dia sim, dia não por 4 dias) e na primeira US havia apenas um folículo. Interrompemos o ciclo e como o folículo se desenvolveu, resolvemos fazer o coito programado. Então no 14º dia do ciclo, folículo medindo 18mm, LH 20 ui/ml e FSH 26,2 ui/ml, usei choriomon 5000. Em tese, a ovulação ocorreu no 16º dia do ciclo. Ocorre que no 23º dia, comecei a ter um leve sangramento, aguado, rosado, muito pouco mesmo, que durou 5 dias. Pensei que fosse o sangramento de implantação, mas no 29º dia do ciclo fiz bhcg e deu negativo. Falei com minha ginecologista e ela disse que esse sangramento, apesar de mínimo, deveria ter sido a menstruação. Questionei que seria muito cedo, pois ovulando no 16º dia, deveria vir a menstruação lá pelo 30º dia. Mas não obtive resposta. Imaginei que fosse alguma deficiência na fase lútea. Porém agora, que já seriam 36 dias de ciclo, a menstruação veio. Não entendi o que aconteceu.
    Será que realmente ovulei?
    Pode mesmo usando o choriomon ovular muito depois das 36 horas estimadas, ou mesmo não ovular?
    Achei o LH baixo na época do choriomon, pois o mínimo na fase ovulatória seria 15ui/ml e estava em 20. Pode ter sido isso, usar o choriomon muito cedo?
    Não entendo como menstruei tão tarde, se a ovulação ocorreu mesmo no 16º dia. O senhor poderia me esclarecer? Estou com muitas dúvidas sobre o que aconteceu.
    Agradeço muito pela resposta.
    obrigada!
    Que Deus lhe abençoe e a toda a sua equipe!

  36. fabioeugenio disse:

    Oi Vani,

    Pode ter sido uma ovulação de baixa qualidade (baixa produção de progesterona), e por isso a menstruação antecipou.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  37. viviane disse:

    Ola dr. Eu tenho 37 anos tenho um lindo menino de 6anos graças a Deus saudável. .más faz uns 3 anos que tento engravidar e nao consigo ja fiz variad ultra som mas nao aparece nenhuma alteração alteração no meu ovário mas sim uma diminuição na produção de ovulação qual o melhor tratamento. ..

  38. Juliana disse:

    Dr. Fábio, tenho 35 anos, infertilidade de causa tubária. Comecei a estimulação para FIV há 5 dias apenas com o Gonal. Hoje fiz a primeira USG e meus folículos tinham os seguintes tamanhos:

    O.D. 9/10/11/5/5/11/8/9/11/5/7/8
    O.E. 6/10/10/9/6/6/10/7/9/9/11/8/6/7/9

    A médica acrescentou o Menopur por 2 dias, junto com o Gonal.

    O que o sr. acha desta diferença de tamanho entre os folículos? Eles não deveriam estar crescendo de forma mais simétrica?
    Tenho chances de captar um número bom de óvulos maduros?

  39. fabioeugenio disse:

    Oi Viviane,

    A definição do melhor tratamento é feita por consulta, e avaliação dos exames do casal.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  40. fabioeugenio disse:

    Oi Juliana,

    Mesmo com crescimento diferentes vários vão chegar maduros. A resposta está ótima !!

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  41. Juliana disse:

    Dr. Fabio,

    Estradiol de 2031,4 pg/ml na antevéspera da punção é um bom número?
    Tenho 35 anos.

    Grata!

    Juliana

  42. fabioeugenio disse:

    Oi Juliana,

    Está um valor ótimo para FIV !!

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  43. Juliana disse:

    Dr. Fábio, muito obrigada por responder minhas perguntas anteriores!
    Tive 20 folículos puncionados, com 17 óvulos maduros.
    Fiquei bem animada com o resultado!
    Pela sua experiência, quantos destes chegarão a blastocistos?
    E qual percentual dos blastocistos é aprovado no estudo genético (NGS)?

    Tenho 35 anos, infertilidade de causa tubária.
    Marido tem 36 anos, espermograma ok.

    Obrigada!

  44. fabioeugenio disse:

    Oi Juliana,

    O número de blastocistos depende do número de embriões formados de boa qualidade. Na sua faixa de idade, 50 a 60% dos blastocistos devem estar normais na análise genética (PGS).

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  45. Rosane disse:

    Dr. Fábio, tenho 44 anos e retirei um ovário. Há chances de engravidar com meus próprios óvulos. Qual seria o tratamento para o meu caso?
    Obrigada,
    Rosane.

  46. fabioeugenio disse:

    Oi Rosane,

    Tem que avaliar a reserva deste seu ovário. Possibilidade existe sim.

    Através de exames é que determinamos o melhor tratamento.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  47. Tania disse:

    Boa tarde Dr. Fábio, quando PGD dá alterado é possível fazer este tratamento?

  48. fabioeugenio disse:

    Oi Tania,

    Não. Quando há alteração cromossômica não há como reverter.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  49. Cecília disse:

    Olá, Dr. Fábio! MUITO MUITO obrigada por se dispor a nos responder. O senhor não imagina o que se passa no coração de uma mulher que quer ser mãe e se depara com um obstáculo.
    Sobre este assunto, o senhor respondeu a uma das leitoras que não há como reverter quando há alteração cromossômica. O senhor estava se referindo ao embrião ou ao óvulo que gerou tal embrião?
    Aos 44/45 anos fiz uma FIV que gerou 3 embriões com alterações cromossômicas que não foram implantados. Decidi não tentar de novo ante à ‘sentença’ do médico de que eu teria que usar óvulo doado. Agora tenho 46.
    Eu gostaria muito de ouvir o conselho do senhor sobre se eu poderia ser ajudada por essa técnica e ter filhos biológicos, se faria algum sentido congelar óvulos para esperar algum avanço nessa área ou, ainda, se o senhor tem notícias de que avanços já ocorreram, uma vez que esse post tem mais de um ano. O país onde devo conseguir dispor dessa técnica é o Canadá? O senhor poderia indicar qual instituição/clínica eu poderia buscar?
    Desculpe, Dr. Fábio. Como o senhor vê, sou só mais uma desesperada-para-engravidar-padrão, que o senhor deve encontrar todos os dias.
    Muito obrigada. Deus abençoe sua vida.

  50. fabioeugenio disse:

    Oi Cecília,

    Não há como reverter alteração cromossômica tanto no óvulo como no embrião.

    E estas técnicas de tentar melhorar o citoplasma dos óvulos ainda são experimentais.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  51. Dayse disse:

    Olá Dr Fabio Eugênio,

    Meu ciclo menstrual está meio desregulado, tenho poucos folículos 1, 2,ou 3, já fiz 4 punções. A última foi dia 05/04 tinha 3foliculos e em 1 tinha óvulo bom para congelamento. Vou fazer FIV, já estou tentando acumular óvulos tem uns 10meses. Tomo medicação todo ciclo para indução ovariana. Fiquei menstruada novamente dia 17 e ontem dia 18 fiz US tenho 3 folículos, usei puregon ontem e vou usar hj e repetir a US amanhã, provavelmente terei nova punção esses dias. Pergunto. Há problema em fazer nova punção no msm mês? Visto que fiz uma dia 05/04.
    Desde já lhe agradeço a atenção.

  52. fabioeugenio disse:

    Oi Dayse,

    Não há problema em fazer duas estimulações em um mesmo ciclo !

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  53. Grande conteudo, muito obrigado por tanta informação de alta qualidade, aprendi muito por ter acompnhado esse seu trabalho de exelente qualidade, continue assim sempre!

  54. Adriana disse:

    Olá Dr. Fábio, fiquei muito interessada sobre o tratamento da reportagem(das mitocôndrias em Harvard) O Sr poderia informar se eu poderia participar dos testes? Tenho 48 anos, poucos folículos, óvulos maduros, mas sem qualidade.
    Sei também de um tratamento na Grécia. O Sr sabe se está adiantado e os resultados?

  55. fabioeugenio disse:

    Oi Adriana,

    Não sei te dizer se estão aceitando voluntárias de fora dos países do estudo.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

Deixe uma resposta

Mensagem