Existem alguns exames indispensáveis que precisam ser realizados, antes de iniciar o tratamento para engravidar. Esses exames são os pré-gestacionais, que servem para detectar as condições físicas, presenças de algumas doenças como diabetes, hipertensão, lúpus e até doenças psicológicas como a depressão, que podem prejudicar o processo gestacional. O histórico clínico da mulher e de seu parceiro também são avaliados, de forma a identificar os eventuais problemas genéticos, como a síndrome de down.

Listamos abaixo alguns exames que podem ser solicitados pelo seu médico:

Hemograma completo:

Através dele, é possível diagnosticar diversas doenças, infecções e quadros tóxicos. Ele também avalia a imunidade da mulher para doenças como hepatite B e rubéola.

Tipo sanguíneo:

O RH é uma proteína que pode estar ou não presente no sangue, se a mulher possui RH negativo e o homem positivo, existe a possibilidade do filho nascer com o RH positivo. O problema nesses casos acontece na hora do parto: quando a mãe entra em contato com o sangue do bebê, seu corpo desenvolve anticorpos para o RH positivo. Caso o próximo filho também seja RH positivo, a segunda gestação estará em risco.
Existe uma solução para essa incompatibilidade sanguínea, chamada de Eritroblastose Fetal: a vacina gamaglobulina anti-D. Ela reduz as chances a um nível quase nulo. Caso a mãe seja RH positivo e o filho RH negativo, não há problema, pois a doença não se apresenta nesse caso.

Glicemia de jejum:

Avalia o risco ou a presença da doença Diabetes Melittus, mesmo que a futura gestante não apresente nenhum sintoma.

Exame de urina:

 Detecta possíveis infecções no trato urinário, que podem estar associadas a abortos espontâneos, parto prematuro e desnutrição do bebê.

Exame de fezes:

Esse exame identifica a presença de parasitas e bactérias que podem contribuir com doenças que ocasionam a perda de mineral e de ferro, substâncias importantes na formação do bebê.

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro.

Deixe uma resposta

Mensagem