O homem e a mulher que desejam tornar-se pais, precisam ficar atentos aos sinais do corpo, bem como ao seu histórico de saúde sexual/reprodutiva para buscar ajuda nos primeiros sintomas que indique alguma dificuldade para engravidar do seu parceiro ou engravidar sua parceira.

Caso se reconheça em algum dos pontos abaixo, e pretende, em breve, ser mãe ou pai, é aconselhável procurar orientação médica e sanar suas dúvidas. Quanto mais precoce o diagnóstico, melhor para o sucesso do tratamento.

Confira os sinais de alerta:

  • Casal que pratica sexo no mínimo duas vezes por semana no período de pelo menos um ano sem métodos anticoncepcionais e não ocorre a gravidez;
  • Mulheres acima de 35 anos de idade;
  • Mulheres com menstruações irregulares ou ausentes, endometriose ou menstruação dolorosa;
  • Mulheres que tenham passado por dois ou mais abortos;
  • Homens que tenham tido infecções prostáticas;
  • Homens com espermatozoides em número baixo ou com má formação;
  • História de doença sexualmente transmissível em um dos parceiros;
  • História de infecção pélvica ou genital em um dos parceiros;
  • Cirurgia abdominal prévia em um dos parceiros;
  • Reversão de esterilização cirúrgica em um dos parceiros;
  • Diabetes, pressão arterial elevada ou outras doenças crônicas em um dos parceiros;
  • História de quimioterapia ou radioterapia em um dos parceiros.

Conte sempre com a Clínica Medicina Reprodutiva! Tem sugestões de temas? Envie para o nosso e-mail e em breve sua dica pode se tornar um post em nosso canal!

2 Comentários para “12 sinais de alerta para procurar a reprodução assistida”

  1. Edvania Pacheco disse:

    Boa tarde doutor

    Tenho 4 embriões de 3 dias congelados minha medica disse que sao 2 bons e 2 mais ou menos,ela perguntou se eu queri deixar pra chegarem em blasticistos que as chances seriam melhores, mais nao seria muito arriscado e se eles nao resistirem?o senhor poderia me da uma opiniao estou muito confusa e com medo

    Desde ja agradeço

  2. fabioeugenio disse:

    Oi Edvania,

    Depende de sua idade, e da taxa de blastulação da clínica – sua médica pode te informar.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

Deixe uma resposta

Mensagem