Após a alegria da descoberta da gravidez, uma das primeiras preocupações das mulheres é com relação à alimentação durante a gestação. E esta é uma questão importantíssima, tanto para a saúde do bebê, quanto da futura mãe. Aliás, o ideal é estar atento a isso antes mesmo de engravidar. De maneira bem objetiva, é preciso tomar cuidados, principalmente, com duas atitudes distintas: achar que agora se deve comer “por dois” ou, num outro extremo, preocupar-se tanto com a estética a ponto de prejudicar o desenvolvimento do feto.

Na grande maioria dos casos, a gestante precisa apenas de 300 calorias a mais do que costuma ingerir normalmente. O importante mesmo é o que vale para qualquer pessoa: manter uma alimentação saudável e equilibrada. Comer várias vezes ao dia, em quantidades moderadas e em intervalos regulares continua sendo a melhor receita. Deve-se tomar cuidado redobrado com alimentos mal cozidos e mal lavados, que podem transmitir doenças como a toxoplasmose.

Dependendo das características físicas da mãe, como o peso antes de engravidar, o ganho máximo de massa corpórea deverá ficar entre 10 e 13 quilos, a maior parte adquiridos, em geral, no terceiro trimestre. Durante a gestação deve-se buscar, em especial, uma dieta rica em:

– Proteínas: imprescindíveis para o desenvolvimento de tecidos, em especial a placenta, e do sangue (da mãe e do bebê). A substância pode ser encontrada nas carnes, no feijão e nos ovos.

– Cálcio: mineral necessário para o desenvolvimento dos ossos do bebê e para proteger a mãe de enfraquecimento ósseo. O leite (e seus derivados) é uma ótima fonte de cálcio e proteína.

– Ferro: mesmo com uma alimentação ideal, é recomendada uma dose suplementar (30mg) nos dois últimos trimestres.

– Ácido Fólico: a ingestão deve ser iniciada pelo menos um mês antes da gravidez e continuar nos primeiros meses para evitar mal-formações no feto.

– Líquidos: deve-se tomar pelo menos um litro e meio por dia. Ingerir menos do que isso pode fazer mal aos rins. O ideal mesmo é beber mais de dois litros ao dia.

Não custa reforçar que estas são indicações generalizadas. O casal que quer ter filhos deve ter como primeiro passo a busca da orientação de um médico especializado e, no caso da definição da alimentação ideal, de um nutricionista.

20 Comentários para “Cuidados com a alimentação antes e durante a gravidez”

  1. monique disse:

    Quero muito engravidar,já tem um ano que não tomo remédio
    e até agora nada.
    Tenho medo de não conseguir,oque eu faço ?

  2. fabioeugenio disse:

    Oi Monique,

    O primeiro passo é consultar um especialista para avaliação.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  3. maria vitoria apolinario disse:

    olá meu nome é Vitoria tenho 17 anos e estou tentando engravidar a 3 meses, comecei a tomar o acido folico a uma semana … ja fiz todos os exames (menos o de prevenção) e esta tudo ok…
    eu queria saber se eu posso tomar o indux… dizem que ele ajuda na fertilidade…

  4. fabioeugenio disse:

    Oi Vitória,

    Não é preciso pois você pode aguardar por gravidez natural. Não tome medicações sem orientação médica.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  5. PATRICIA disse:

    Olá,o medico passou o ácido folico mas, todos os dias eu esqueço de beber
    Ja estou no sesto mes, posso começar agora

  6. fabioeugenio disse:

    Oi Patrícia,

    Devia ter começado desde antes da gravidez, mas deve tomar agora também.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  7. Neidimar disse:

    Ola
    Tenho 36 anos e tive uma perca de 8 meses e tinha sindrome de down, sou hipertensa e não fiz o pre natal com um obstetra , fiz um acompanhamento com um clinico cirurgião em todas as consultas ele fazia com ultra-som e dizia que o bebe era normal só com 8 meses eu senti dores e fui ter o bebe que já nasceu morto nos primeiros meses de gravidez não tomei o remédio o acido fólico pois o medico falou que nao precisava pois o bebe ja estava formado isso será que influencio na ma formação gostaria muito de engravidar novamente com as graças de Deus todo poderoso quais as chances de um bebe novamente com down. So tem 8 dias que isso aconteceu. Se possivel me de uma resposta pelo meu email. Obrigado

  8. fabioeugenio disse:

    Oi Neidimar,

    As chances de nova síndrome de Down são muito baixas. E o ácido fólico deve ser tomado desde antes da gravidez.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  9. Cristiane disse:

    Completei ontem 36 anos,li na sua pagina que apps os 40 anos ha 1 chance em 100 de ter uma crianca com sindrome de down eu ja corro esse risco? Ou ieeo e do apos os 40 mesmo? Pretendo engravidar ate os 40 anos nao tenho condicoes de congelar ovulos existe algo que eu possa fazer para conservar meus ovulos ou ja é tarde? Obrigada

  10. ivanilda disse:

    Boa noite,
    Tive uma gravidez em 2011, quando tinha 38 anos.
    Acabei perdendo antes de completar 12 semanas.
    Qual a chance de engravidar de novo?

  11. fabioeugenio disse:

    Oi Cristiane,

    O risco aos 36 anos é em torno de 1 para 300.

    Não existe medicação ou tratamento para “conservar” óvulos. Apenas o congelamento.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  12. fabioeugenio disse:

    Oi Ivanilda,

    Na sua faixa de idade cerca de 10% ao mês.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  13. Ana paula disse:

    Olá meu nome é Ana Paula tive um bebê com rins policísticos e veio a falecer quando nasceu eu não tinha líquido na bolsa e os pulmões dele não desenvolveu.Queria engravidar novamente mas será que isso pode acontecer de novo? ja tenho duas filhas uma de 14 e outra de 5.

  14. fabioeugenio disse:

    Oi Ana Paula,

    É preciso consulta com geneticista para avaliação do risco.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  15. disse:

    Ivanilda, eu tenho 43 anos e minha primeira filha tem 24 anos. Em 2015, engravidei pela segunda vez e perdi o bebê com menos de 2 meses. Hoje, Outubro/2016, estou grávida novamente! Se Deus quiser, vai dar tudo certo!

  16. fabioeugenio disse:

    Olá,

    Boa sorte, muita saúde, e que DEUS abençoe sua gravidez !!

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  17. Margarete disse:

    Boa noite, na gravidez por inseminação tem algum tipo de alimentação adequada, alguma dieta recomendada?
    Minha cunha fez em Roma faz um mês, e está em dúvida do que pode comer.

    grata

  18. fabioeugenio disse:

    Oi Margarete,

    Nada específico. Alimentação saudável + ácido fólico.

    Abs,

    Dr. Fábio Eugênio

  19. Crstina disse:

    Olá Dr.
    Tenho 43 anos e ha uns 5 anos parei de mentruar, segundo meu gineco, tive uma menopausa precoce, tenho 2 filhas uma com 10 e 6 anos, as gravidezes foram bem tranquilas, nao tenho pressão alta, e nenhuma doença clinica, apenas tomo reposiçao hormonal da tireoíde há uns 11 anos. Eu gostaria de ter um bebê novamente, sei que minhas chance são baixas, mas tenho medo destas sindromes… mesmo não tendo casos na família,..isso pode acontecer? meu médico me alertou quanto a isso, me deixou com medo…o risco é muito alto mesmo?

  20. fabioeugenio disse:

    Oi Cristina,

    O tratamento adequado é a FIV com óvulo-doação, e neste caso o risco genético é baixo !

    Abraços,

    Dr. Fábio Eugênio

Deixe uma resposta

Mensagem